Gabriela Vieira:

Natural do Rio de Janeiro, mais precisamente Araras, um vale na serra de Petrópolis. Geminiana. Botafoguense com muito orgulho, lançada no mundo com 17 anos, quando comecei minha carreira como modelo. Desde então cigana, curiosa por natureza, apaixonada por viagens, culturas diversas, línguas, culinária e até um pouco de moda...

Morei 5 anos em Milão, 2 em Paris e nos ultimos quase 6 anos, em Nova York. Atualmente de volta a minha origem e cidade do coração, Rio de Janeiro (mas sabe se lá até quando...)

 

  • Gabriela Vieira

3 Dias de Safari em Kruger

Updated: Mar 27, 2019


Sobre:

Kruger é o nome do Parque Nacional que é uma das maiores game reserves da Africa e um dos mais famosos no mundo.

Abrange mais de 19mil km2 no nordeste Sul-africano, se extende por 360 km de norte a sul e 65 km de leste a oeste. Faz fronteira com o Zimbabue ao norte e com Moçambique a leste.

Uma Game Reserve (reserva de jogo) é uma área protegida onde os animais, especialmente aqueles considerados "jogo" ou em extinção podem viver e prosperar em seu habitat natural. As reservas são livres de caçadores e invasões humanas. Podem ser de propriedade estatal (Kruger National Park) ou de propriedade privada (private game reserve, como Sabi Sands, Mala Mala, Thornybush etc..) e podem estar abertas a turistas ou restringidas. Ao contrário do que se pensa primeiramente, não existem cercas entre umas e outras (somente entre elas e áreas residenciais sendo estas cuidadosamente monitoradas).


Diferença entre visitar o Kruger e ficar em uma reserva:

Você provavelmente esta vendo relatos de pessoas que percorrem o Kruger de carro e se perguntando se pode fazer o mesmo. Sim, pode, mas além de alguns riscos óbvios (não vá sair do carro pra fazer carinho no elefante, peloamordedeus), a experiência será diferente.

O parque é disputado por inúmeras cias de tours e a diferença principal é que nele é proibido trafegar off-road. O que significa isso?

Ao contrário de uma game reserve, no Kruger, quando o tracker (olheiro) ou ranger (guia-motorista-guarda florestal) avistarem um animal, não poderão acompanhá-lo de perto e seguí-lo pela mata, devem se manter na estrada principal. Os games na private reserve são feitos em land rovers sem teto, com poucas pessoas. No Kruger, você tem a opção de dirigir seu próprio carro alugado ou fazer parte de uma excursão, mas tenha em conta que os carros aqui são maiores e com mais turistas.

Os hotéis da private reserve tem normalmente dois games, um saindo as 5 da manhã e outro as 4 da tarde, ambos levam de 3 a 4 horas. No parque você terá todo o tempo do mundo, desde que respeite os horários de abertura, que são das 5.30 da manhã as 18hrs (variando um pouco a cada estação) ou seja, após esse horário você é obrigado a voltar e ficar em um dos rest camps (acampamento de descanso) ou bungalows. Existem mais opções de pernoite para diferentes tipo de procura e orçamento no parque.

Ficando no parque você também tem que cuidar da sua própria alimentação, enquanto nos hotéis - que na sua maioria funcionam no esquema all-inclusive - só cuidar com a balança mesmo!!

É importante ressaltar que como não existem cercas entre o parque e reservas privadas, os animais são livres para trafegar em todo o território, ou seja, a diferença está em como você irá apreciar esse momento, dependendo do seu orçamento, claro. os guias do hotéis de uma mesma reserva se comunicam uns com os outros, então a probabilidade de achar uma animal raro é bem maior.

Eu gostaria de ter feito alguns dias no parque e outros em uma private reserve, acho que seria a melhor experiência, mas com somente três dias disponíveis, decidimos ficar em uma reserva e ter tudo já esquematizado.

Chegando lá:

Existem três aeroportos servindo o grande parque nacional, sendo Nelspruit o principal e maior deles, localizado na cidade de mesmo nome; Hoedspruit localizado dentro de uma reserva e principal acesso às reservas e hotéis mais ao norte no parque; e Skukuza, principal chegada para as reservas de Sabi Sands e Mala Mala.

Ou seja, seus voos vão depender de qual Hotel/Reserva, você se hospedar, eles saem de Johannesburg e de Cape Town.

É um tanto abusivo o preço cobrado para traslado entre os aeroportos e os lodges então decidimos alugar um carro.

Dirigir na mão contrária, aos trancos e barrancos por estradas MUITO esburacadas, sem sinal de telefone ou gps, (inclusive dentro da reserva ate chegar no hotel, leia-se presa "fácil" pra leão) foi um tanto ousado e corajoso, tanto que só recomendo pra quem souber muito bem o que esta fazendo!! Imprima todos os mapas, informações dadas pelo hotel e estude bem as estradas antes de ir!!!

Nossos 3 dias:

Chegando no lodge, já tivemos a sensação de ter entrado no cenário de Rei Leão almoçando com os animais bebendo água no lago ao fundo.


Prontos pra ver isso de perto?


Fizemos nosso primeiro game a tarde e já nos deparamos com cenas como essa:


Aham, várias mamães leoas e seus rebentos! A-dois-metros-de-distância!!!!!!


Simba e Nala


Pumba e Pumbazinho. Mas não achei o Timão :-(

Saindo dali encontramos o nosso primeiro Leopardo (sim, foram vários em 4 games, essas reservas do norte são muito boas pra quem quer vê-los).


Quando você se depara com a cena de um Leopardo colocando uma Black Mamba (cobra mais mortal do planeta) pra correr, é que você tem noção de onde se meteu!!

E, não se esqueça, se correr o bicho pega! :-)


Já esta se perguntando como isso é possível?

Foi a primeira pergunta que fiz ao nosso guia!

1) Desde que estejamos no carro, o animal nos vê como um todo, como uma grande animal que não impõe nenhum tipo de risco, graças a muitos anos de interação pacífica entre o animal e ele.

Sim, é algo difícil de acreditar, especialmente quando ele te olha nos olhos! A-ham!

Mas aos poucos você vai relaxando se deixando confiar.

2) Obviamente, existem algumas regras: jamais sair do carro na presença de um animal sem que o guia te dê permissão, jamais colocar os braços pra fora, ou levantar abruptamente. Mas pode falar num volume normal e tirar fotos!

E porquê tem que acordar tão cedo nas férias?

Bom, ao alvorecer é quando se tem maior probabilidade de pegar os felinos ou caçadores noturnos mais ativos:




Tem sempre uma parada a cada game onde é possível dar uma esticada nas pernas e com sorte tomar um café com as zebras e os rinocerontes!



Big Five é o termo utilizado pra denominar os 5 mamíferos selvagens de grande porte mais difíceis de serem caçados.

São eles, o Leão, o Elefante, o Rinoceronte, o Leopardo e o Búfalo.

Antes de ir, você se importa em ter certeza que vá ver os cinco, depois que está lá, percebe que isso não é o mais importante, e sim, coisas peculiares, como escutar ao vivo a risada das Hienas!

Sim, elas riem e tem algo de muito engraçado, desajeitado!


Ou cenas da "vida real" na selva, como seguir um grupo de cachorros selvagens (bem raros) saindo à caça, encurralando uma mamãe Javali muito esperta que protegeu sua cria em um duto d'agua!


Há algo de magnifico e inexplicável em presenciar a lei da natureza no seu modo mais puro, e as vezes cruel.


Confesso que não imaginei que fosse gostar tanto dessa experiência, mas hoje recomendo a todos e não vejo a hora de voltar a savana africana um dia!!!


#Português

  • Instagram
  • YouTube

© 2023 by NOMAD ON THE ROAD. Proudly created with Wix.com

  • b-facebook
  • Twitter Round
  • Instagram Black Round