Gabriela Vieira:

Natural do Rio de Janeiro, mais precisamente Araras, um vale na serra de Petrópolis. Geminiana. Botafoguense com muito orgulho, lançada no mundo com 17 anos, quando comecei minha carreira como modelo. Desde então cigana, curiosa por natureza, apaixonada por viagens, culturas diversas, línguas, culinária e até um pouco de moda...

Morei 5 anos em Milão, 2 em Paris e nos ultimos quase 6 anos, em Nova York. Atualmente de volta a minha origem e cidade do coração, Rio de Janeiro (mas sabe se lá até quando...)

 

  • Gabriela Vieira

Com vocês: o meu Rio de Janeiro!!!

Updated: Dec 23, 2021

Apesar de ter crescido no estado do Rio, eu morei muitos anos fora do Brasil. Mas, como sempre fui apaixonada por essa cidade, toda vez que vinha de férias eu fazia de tudo para vivê-la intensamente.


E agora que sou moradora oficial nada mudou, pois eu sei que ainda não vi tudo! O Rio oferece uma infinidade de programas, para todos os gostos (e bolsos).


Sempre me pedem dicas da cidade, então aqui vão meus passeios favoritos:


Posto 6 Praia de copacabana
Posto 6 - Copacabana

Nada como começar o dia com um belo café-da-manhã, né? Literalmente falando!

Aqui listei os mais especiais, separados por bairros:


Experimente o combinado do Café 18 do Forte ou soboreie os doces da filial da icônica Confeitaria Colombo no Forte de Copacabana. É preciso pagar o ingresso do forte para frequentá-los, mas garanto que a vista desse desjejum não tem preço!

IMS (Instituto Moreira Salles) na Gávea:

Brunch com vista do jardim da casa e de quebra uma visita às salas de exposição.


O Café do Alto em Santa Teresa te leva ao nordeste numa farta experiência gastronômica!

Fica melhor ainda se aliado com um passeio pelo bairro!

Café da manhã ARP







O restaurante ARP do charmoso Hotel Arpoador também oferece um ótimo "breakfast with a view" à beira da praia.


Destaque para as panquecas deliciosas!














Além desses, indico o charmosíssimo brunch do Bistrô da Casa, na Glória;

o "queridinho da galera" o tradicional Talho Capixaba, no Leblon;

a The Slow Bakery, em Botafogo, com seus premiados pães artesanais; e

La Bicyclette no Jardim Botânico.









Depois de bem alimentados, que tal visitar um cartão-postal da cidade maravilhosa?



Para visitar o Cristo Redentor, há vans saindo de Copacabana na Praça do Lido, do Largo do Machado e do Centro de Visitantes das Paineiras (acessível de Uber ou carro), mas também é possivel pegar o lúdico e centenário Trem do Corcovado.

Se for de carro ou Uber, indico já emendar numa visita ao mirante Dona Marta.


Recomendo comprar os ingressos para o

Pão de Açúcar com antecedência, para evitar filas e também reservar um horário no fim de tarde, a fim de ver o sol se pondo de lá.


Além da vista, o icônico passeio de bondinho é uma "emocão" a parte!





E que tal aproveitar o verde tropical pelos parques e jardins da cidade?

Palmeiras do JB no Rio





Indiscutivelmente, o Jardim Botânico e sua fileira de palmeiras imperiais é um dos lugares mais lindos dessa cidade!


Mas ele é especial não só por elas.

Sua existência está diretamente ligada à história do Brasil nos tempos do império e sua riquíssima colecão botânica a céu aberto é admirável.












Ali perto fica o Parque Lage, que diferentemente do Jardim Botânico, têm entrada gratuita. A dica é combinar com um almoço ou café da manhã no Café Plage, que fica no casarão, de frente para a famosa piscina:


Também são imperdíveis um passeio, seja andando ou, ainda melhor, de bicicleta pela Lagoa Rodrigo de Freitas e pelo Aterro do Flamengo.


Este último, que é injustiçadamente esquecido pelos blogs de viagem, é super agradável, sendo parte de um projeto paisagístico lindo e histórico de Burle Marx, com vista privilegiada pro Pão de Açúca


Programação Cultural:

Nem só de beleza natural vive o Rio!

O Museu do Amanhã na praça Mauá têm uma proposta muito legal, além de uma arquitetura icônica!


Logo a frente, vale checar a programação do MAR, o museu que têm exposições interessantes referentes ao Rio de Janeiro e um terraço lindo!


Logo ali, no Boulevard Olímpico, estão vários grafites, incluindo o mural etnias do Kobra.

Ainda no centro da cidade, gosto de admirar a beleza arquitetônica de seus prédios históricos, onde funcionam centros culturais, como o CCBB, conhecido pelas boas exposições, e ao seu lado, os Correios.


Na belíssima praça da Cinelândia, é capaz de você achar que está em Paris ao ver a "nossa Opéra": o Theatro Municipal. Ali, vale conhecer a Biblioteca Nacional e dar uma passada no Museu da Justiça.

Dando uma passadinha pra tomar um café da icônica Confeitaria Colombo ou da tradicional Casa Cavê, dirija-se ao Real Gabinete Português de Leitura, pra conhecer uma das bibliotecas mais lindas do mundo! Sem exagero!

Além destes, espalhados por outros bairros, temos o belíssimo Palácio do Catete (Museu da República) e seu jardim, o MAM no aterro, as casas de Rui Barbosa, de Roberto Marinho, e o Oi Futuro.


Feiras ao ar Livre:

Além da tradicional Feira Hippie de Ipanema, que acontece aos domingos e já lançou expositores pro mundo; temos a Feira de antiguidades da Rua Lavradio, aos sábados, que hoje em dia têm vendedores de um pouco de tudo e banda de Jazz; a Feira da Glória, aos domingos com chorinho ou roda de samba; Junta Local que é uma feira gastronômica e itinerante, com comidinhas super elaboradas; Feira da General Glicério aos sábados, numa das ruas mais lindas do Rio; e minha querida vizinha Praça São Salvador, que tem feirinha aos sábados e domingos, ao som de Samba, ou Forró, ou Jazz, ou Chorinho, que tocam no coreto, dependendo do dia.


Trilhas:

Um dos maiores atrativos do Rio pra mim é o quanto essa cidade é completa!

Onde mais temos uma floresta urbana com cachoeiras e trilhas incríveis, no meio da cidade?



Tem as de nível fácil, como subir o Morro da Urca, Parque da Catacumba na Lagoa, Forte Duque de Caxias no Leme, Mirante do Penhasco Dois Irmãos, ou trilhas mais longas como Pedra Bonita, pelas Cachoeiras do Horto, Morro Dois Irmãos, e a mais temida e longa: Pedra da Gávea, de onde é possivel ter uma real dimensão da incrível geografia da cidade.


O ideal é ir com alguém que conheça, então indico eu mesma de guia! Dá uma olhada no meu projeto: Women Who Hike Rio! (Abrimos exceções para rapazes :-) )


Praias:

Praia do Arpoador

É claro que não pode faltar uma praia nesse roteiro!


Aqui no Rio, o trecho de praia que vc frequenta depende muito de onde vc mora ou "a tribo a que pertence".


Durante a semana, gosto de ir no Arpoador pois indiscutivelmente é ali o trecho mais gostoso, com a vista mais linda. Mas a faixa de areia é pequena então nos fins de semana prefiro ir entre o Posto 9 e o 10 em Ipanema ou no Leme, que tem a fama de ter os frequentadores mais alternativos e descolados!


Copacabana é ótima para caminhar no calçadão beber água de coco, mas o mar é forte e os quiosques em geral têm um serviço ruim e preços turísticos. Infelizmente, é necessário ficar bem atento quanto a furtos.




"Rooftops":

Apesar de não serem culturamente frequentados no Rio, têm crescido a quantidade de terraços para aproveitar o visual da cidade. A maioria fica em hotêis onde é preciso consumir ou passar o dia. Além do famoso e estrelado Fasano, tem o Hotel Arpoador logo ali do lado, o Yoo2 em Botafogo, onde normalmente tocam uma música animada no fim de tarde, com vista pra enseada e pro Cristo; e a recém inaugurada filial do Boteco Belmonte, na Vieira Souto, em Ipanema.


Pôr-do-sol:

Depois de um dia lindo, apreciar o entardecer é um programa imperdivel, seja na icônica Pedra do Arpoador, onde batemos palma pra esse espetáculo da natureza, principalmente de novembro a janeiro quando ele se põe no mar:


Ou Pedra do Leme, com a bela orla de Copacabana ao fundo:

Ou na Mureta da Urca, outro xodó da cidade, onde as pessoas assistem ao entardecer sentados a beira da água, tomando uma cerveja e comendo a empada ou o pastel do Bar Urca.


Vida Noturna:

A Lapa é o tradicional bairro boêmio do Rio, apesar desse espírito estar presente em muitos cantos da cidade. Para ter uma boa noção dele, ouvindo samba de qualidade, aconselho ir ao Rio Scenarium, se admirar também com a decoração do sobrado antigo.


No Rio sempre tem alguma coisa acontecendo, então é bom conferir a programação de festas, incluindo shows do Circo Voador, Fundição Progresso e Morro da Urca. No mais, passar pelos bares do "Baixo Botafogo", ou Baixo Leblon, ou Baixo Gávea.


Largo da Prainha RJ



O mais novo point da boemia carioca é o Bafo da Prainha que fica na "pequena áfrica", no Largo da Prainha, logo ao lado da Pedra do Sal, local onde acontece uma das rodas de samba mais famosas da cidade.


Além disso, existem várias rodas de samba espalhadas pela cidade. E com sorte, quem sabe, você ainda pega um bloco de Carnaval passando pela rua!












Escadaria Selarón:


Esta obra de arte urbana em forma de mosaico foi feita por um artista chileno que morava em uma das casas ao lado da escadaria que leva a Santa Teresa.


A icônica escadaria tem 125 metros de comprimento e 250 degraus. São mais de 2.000 azulejos coloridos cuidadosamente selecionados e colocados por Selarón desde os anos 90.



Largo do Curvelo - Santa Teresa







Um dia em Santa Teresa:


Este bairro antigo é o mais pitoresco do Rio e pessoalmente um xodó pra mim, então merece um post só pra ele, confira aqui.









Onde Comer:

A culinária ou cena gastronômica do Rio refletem o estilo de vida casual daqui. Temos restaurantes muito bons e chefs renomados, mas acho que os símbolos da cidade são as despretensiosas casas de suco, a comida de buteco, e aquela culinária tradicional e afetiva, ou seja, o forte daqui é o "saudável easy" ou a "comfort food".


Aqui vai uma listinha separada por bairros, sem muitas delongas.


---------------------------------------------------------------------------


Vale salientar que eu vivo sem carro e moro na Zona Sul, então essa lista condiz com o que eu vivo, dentro da "minha bolha", o "meu" Rio de Janeiro.


No mais, espero que você se sinta abraçado pelo Rio e que ele te encante também! :-)


  • Instagram
  • YouTube